Publicado por: brunolinhares | julho 6, 2008

Porque é essencial a criação do Parque Arqueológico do Sahy

O objetivos do Projeto de Criação do Parque do Sahy é a restauração das Ruínas localizadas na Praia do Sahy situada no Município de Mangaratiba, Rio de Janeiro.

 

O que se busca é resgatar um dos acervos históricos e culturais da mais alta importância para este Município e para o próprio país, já que guarda em si fontes arqueológicas vivas, que percorrem boa parte da história da colonização do país, do reinado e do Império, em particular as tristes passagens do último período da diáspora africana.

 

A História de Mangaratiba – e dessas ruínas – vêm do início da colonização portuguesa, passando pelas guerras entre portugueses e nativos da Confederação dos Tamoios, pela migração dos nativos Tupiniquins, e na última fase, pelo tráfico negreiro, inclusive o clandestino, quando africanos aprisionados aportavam no local para serem enviados escravizados às lavouras de café na Região de Vassouras, Vale do Rio Paraíba fluminense.

 

A restauração das ruínas e a constituição de um parque nacional representam um primeiro e importante passo para resgate dessa história e a construção da consciência contra o racismo e a discriminação.

 

A Praia do Sahy se localiza na Baia de Sepetiba, justamente à frente da Ponta da Marambaia, conhecido local de “engorda” de africanos, que conta até hoje com população remanescente. Embora existam indícios de sua utilização no período anterior ao Ciclo do Café foi nesta época que o complexo se notabilizou como local de leilão de africanos escravizados. Inclusive no período pós proibição do tráfego os leilões teriam continuado, tendo sido construída uma rota alternativa para envio dos cativos a certo trecho da Estrada Imperial que ligava Mangaratiba ao Vale do Rio Paraíba e às fazendas de café.

 

A história e a tradição local assim como a amplitude do sítio arqueológico demonstram a importância econômica, política e cultural da Praia do Sahy e de seu complexo, que hoje se encontra abandonado e sob risco de destruição.

 

 

O projeto tem entre suas medidas iniciais a instauração física do Parque, com a restauração das muradas, isolamento para proteção, construção de postos de atendimento, iluminação, restauração das trilhas e construção de equipamentos de apoio.

 

Através destas medidas, a depredação do local será interrompida e serão garantidas condições mínimas e básicas para a ordenação da visitação e o posterior desenvolvimento de espaços culturais e turísticos no local.

 

Anúncios

Responses

  1. não deixe morrer a história de say -foi um fato -um março na história- seria prejuizo mecher com a natureza- sim preservar- melhorar- mais tudo é voltado para ambição de fazer fortunas- fica ao o meu protesto- vamos fazer alguma coisa boa- sem politica- sem querer aparecer- vamos ser realistas-não destruir o que é belo-eu respiro say quase 20 anos- melhore- um ezemplo -faz-se area de lazer- el alguns lugares onde está sempre fechado- e atividades só ara os bacanas- se eu pudesse falar- tem muitas coisas- muitas mesmo- leis- pareceres etc……

    • Muito Bom, Rejane, ainda bem que existem mais pessoas como você que ajudam na luta pela preservaçãoda nossa História e da nossa Natureza!

  2. lindo esta praia – fui muito feliz nela-lutem – tempessoas que não dfão valor o que tem mais belo em nosso brasil – toda a nossa hustporia verdadeira- um monte bobos que vão para fora – pelo amor de deus – é muito muito lindo esta praia – amooooooo demais

  3. um monte de bobo vão tira onda lá e deuixar o seu lixo- idiotas

  4. Interessante haja vista que parte de minha infância foi nessa praia, muito bom o que pretendem fazer.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: